Entidades apresentam aos candidatos à Prefeitura de São Paulo dados que comprovam eficiência da inspeção veicular para redução de emissões de poluentes e acidentes de trânsito

28/09/2016 por Majô Gonçalves em Andap,Sincopeças,Sindirepa
Nenhum Comentário

 transito

Órgãos técnicos e de pesquisa destacam que a ampliação da inspeção veicular, além de ambiental, para segurança é medida eficaz, adotada por outros países para reduzir doenças ocasionadas por poluição e mortes no trânsito.   

Dezoito entidades de vários setores (órgãos de pesquisa, saúde, engenharia, normas técnicas, meio ambiente e automotivo) apresentam documento aos candidatos à Prefeitura de São Paulo com dados que mostram a relevância da inspeção veicular, que inclui avaliação de emissões e fiscalização de itens de segurança de veículos, como já acontece nos Estados Unidos, União Europeia, México, Chile, Canadá e Japão, para melhorar a qualidade do ar e reduzir acidentes de trânsito. A iniciativa visa motivar a discussão sobre o Programa de Inspeção e Manutenção de Veículos em Uso do Município de São Paulo. Segundo o Sr. Gábor János Deák, Conselheiro do Sindipeças, a intenção das entidades é sensibilizar o poder público para esta questão que envolve vidas e ajudar a buscar soluções para que o programa seja retomado e ampliado na próxima gestão.

Com dados que comprovam a eficácia da medida, as entidades se mobilizam para que o próximo prefeito coloque a pauta na agenda de trabalho. O documento destaca vários aspectos relevantes à sociedade sobre a importância da inspeção veicular, entre eles, mostra que o número de mortes por acidentes no trânsito brasileiro equivale à queda de quatro aviões comerciais lotados por semana. De 10% a 20% dessas mortes têm origem na falta de manutenção regular de veículo, segundo o Cita (sigla em inglês para International Motor Vehicle Inspection Committee).

Abaixo, gráficos que indicam a dimensão do problema, que causa grandes prejuízos à saúde pública, à economia, à mobilidade urbana e à qualidade de vida, e requerem medidas imediatas para a fiscalização e correção dos veículos em uso.

graficos

Com relação ao meio ambiente, houve redução na emissão de poluentes tóxicos devido à melhoria da manutenção da frota que representa a retirada de circulação de:

  • 1,4 milhão de automóveis e motos para monóxido de carbono;
  • 850 mil automóveis e motos para hidrocarbonetos;
  • 36 mil veículos diesel (Caminhões, Ônibus, Vans, Picapes etc.) para material particulado. (base ano 2012)

Dados comprovam melhoria da qualidade do ar enquanto o programa vigorou na cidade de São Paulo – Estudos da Faculdade de Medicina da USP revelam redução dos poluentes, garantindo a diminuição da mortalidade na capital (559 mortes prematuras) e a morbidade (1.515 internações foram evitadas anualmente). Dividindo o custo das inspeções pelo número de mortes evitadas, chega-se a R$10 mil por vida salva, o que caracteriza este programa como o de maior custo/efetividade para a saúde pública, gerando uma economia para os cofres públicos de cerca de US$ 79 milhões por ano. Esses benefícios seriam triplicados com a extensão do programa à Região Metropolitana de São Paulo.

As entidades que assinam o documento são:

AIDIS – Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental;

Dr. Luiz Augusto de Lima Pontes- Presidente

Gaesi – Gestão em Automação e Tecnologia da Informação ─ Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas da Escola Politécnica da USP

Prof. Dr. Eduardo Mário Dias – Coordenador

FDTE – Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia

Eng. André Steagall Gertsenchtein – Diretor Superintendente

Laboratório de Física Atmosférica do Instituto de Física da Universidade de São Paulo

Prof. Dr. Paulo Eduardo Artaxo Netto – Professor Titular

Centro de Engenharia Automotiva da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

Prof. Dr. Ronaldo de Breyne Salvagni – Coordenador

AEA – Associação Brasileira de Engenharia Automotiva

Eng. Edson Orikassa – Presidente

Associação Brasileira de Normas Técnicas – Comitê Brasileiro Automotivo

Eng. Ali El Hage – ABNT/CB-05

ISMB – Instituto Samuel Murgel Branco

Adm. Marcelo Cardinale Branco – Presidente

IAG – Instituto de Astronomia Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo

Prof. Dr. Fabio Luiz Teixeira Gonçalves – Chefe do Departamento de Ciências Atmosféricas

Professor de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Prof. Dr. Paulo Hilário do Nascimento Saldiva

Instituto de Saúde e Sustentabilidade

Dra. Evangelina Vormitag – Presidente

SAE Brasil – Society of Automotive Engineers

Eng. Otacilio Gomes Junior – Diretor Geral

Afeevas – Associação dos Fabricantes de Equipamentos para Controle de Emissões Veiculares da América do Sul

Eng.Stephan H. Blumrich – Presidente do Conselho Diretor

Sindipeças ─ Sindicato Nacional dos Fabricantes de Componentes para Veículos Automotores

Sr. Dan Ioschpe – Presidente dos Conselhos de Administração e Superior

Sincopeças – Sindicato do Comércio Varejista de Peças e Acessórios para Veículos do Estado de São Paulo

Sr. Francisco Wagner De La Torre – Presidente

Sindirepa – Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo

Sr. Antonio Carlos Fiola Silva – Presidente

Aprove Diesel

Eng. Christian Streck –Presidente

Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores

Sr. Antônio Megale – Presidente

Andap – Associação Nacional dos Distribuidores de Autopeças

Sr. Renato Giannini – Presidente

 

Fotos da Notícia - (Clique para ampliar e fazer Download das fotos)
Clippings para esta notícia

Clientes